Aposta: Cut Out Dress

Se ainda não ouviu falar sobre cut out dress, se prepare porque esses vestidos prometem, caíram no gosto das fashionistas e logo, logo sairão dos loobooks da vida para as ruas.

Esses vestidos são ótima alternativa para quem quer fugir do decote básico. Isso porque a principal característica deles é ter “decotes”, ou melhor, recortes geométricos em lugares inusitados como barriga, laterais do corpo – vide costelas – e por aí vai.
Dê uma espiadela em alguns modelos que achei, entre lindos e exagerados dá para tirar uma ideia e adaptá-los, o que acha?

As três primeiras imagens são do  Lookbook, já a última foi do site IMDb .

E aí, vai aderir?

Botas da Bottero: uma para cada estilo

Clássicas, confortáveis e versáteis, botas são indispensáveis, sobretudo no inverno. Por isso, toda mulher merece ter no mínimo um par. Por isso, minha cara: vamos falar de coisa boa, vamos falar das botas da Bottero?!

A nova coleção de botas de inverno da Bottero está cheia de novidades e seguindo as tendências.

Há, certamente, um modelo para cada estilo, mas todas parecem primar pelo conforto, já que os saltos são menos altos e mais grossos.

Para as mulheres clássicas, o ideal são as botas de cano mais longo, como as do tipo montaria e country. Cores, como o marrom e o preto, são super elegantes e deixam pouca margem para erros.
Agora, se a intenção é dar um pouco de cor ao visual, o ideal é investir nesses modelos:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para as descoladas, os coturnos são a pedida. Um mais lindo que o outro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E agora eis que apresento o meu preferido:”Clap Clap”. Esse modelo com uma pegada Oxford e com um jeitinho de coturno não é demais?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Já quero, aliás, pode querer todos, né?

Tendências para o inverno 2012

 

O frio está chegando, com ele as novas tendências e o que promete ser sucesso nessa estação já começam a se apresentar. De acordo com o que se viu nas passarelas, separei alguns pontos e temas recorrentes nas coleções e lhes apresento nesse post.

Cores: Foi-se o tempo em que o outono era tempo de cores frias e sóbrias. Para este inverno – com bom senso – é hora de abusar das cores. No entanto, para quem prefere não arriscar há sempre os tons terrosos que são clássicos e sempre chiques.

Tecidos: Entre os tecidos já clássicos no inverno como o couro, as peles – sintéticas, por favor – e a renda, aparecem o veludo e os tecidos metalizados.

Peças destaque: Entre as peças que “tem que ter” nessa estação se destacam os terninhos, as saias lápis e as assimétricas, camisas, os macacões, os conjuntinhos – isso mesmo – e a jaqueta cropped, que é aquela mais curtinha que deixa a barriga à mostra.

O que vem com tudo: o estilo que tem feito a cabeça e o look das fashionista de plantão é oboyish. Nessa tendência o truque é misturar elementos clássicos do guarda-roupa masculino com peças extremamente femininas. Vestidos românticos e mocassins, por exemplo. E mais, golas, muitas golas, recortes, ombros bem estruturados, arredondados, transparências – brilho e aplicações.

Além disso, temas com referências à cultura geek e com motivos étnicos estão super in.

Para se inspirar:

Esse são os looks mais recentes da lindíssima Natalie G. Confira, a menina está super antenada com todas as tendências.
Está permitido amar e compartilhar, certo?!

 

Pretinhos nada básicos

O vestido preto há muito é um item imprescindível ao guarda-roupa feminino. Isso porque um bom “pretinho básico” não sai de moda e, portanto, te salva naquelas situações em que nada parece servir.

Pode parecer exagero, mas um vestido preto deixa toda e qualquer mulher em qualquer, repito, qualquer situação, no mínimo, elegantérrima. Dúvida? Pois então confira os modelos que separei.

Esses são do lookbook – que eu amo – e são mais “joviais”. Perfeitos para sair a noite.

Esses são do tapete vermelho, lindos não? São boas inspirações e as moçoilas não precisam de apresentações, certo?

E o que dizer sobre esse da Angelina Jolie?

Ele  valorizou tanto a perna da Diva que ela, a perna, ganhou até twitter.

Tropicalismo

Pássaros e plantas exóticas e coloridas invadirão os guarda-roupas em 2012, mas não precisam correr chamar o IBAMA, é só o tropicalismo chegando à moda.

Não, o tropicalismo das passarelas não é influenciado, pelo menos não diretamente pelo movimento cultural brasileiro. Mas tem bastante semelhança, por exemplo, a questão da universalização, bebendo sempre na fonte da pop art mistura o popular ao erudito, que convenhamos é a cara do Brasil, ainda mais no verão!

E para aproveitar o restinho de verão e a chegada do outono em grande estilo, é uma boa ideia entrar nessa onda. Para compor um look com inspiração tropicalista é possível mesclar flores, folhas, tons verdes e terrosos, frutas – a banana é um clássico, por exemplo – detalhes em couro em madeira.

Essa tendência tem a cara do Brasil, do clima e das pessoas. Vamos aderir?

Combinação leve, para o dia a dia.

Sabe aquela passadinha no shopping, com direito à esticadinha? Então!

Essa é para aqueles dias lindos de frio, do outono e do inverno.

Essa também, vai para todos os ambientes.

Só tenha cuidado para não errar na mão, ok?

Ah, as imagens são lá do lindo do lookbook.nu.

Os anos 60 e a revolução na moda

A década de sessenta transformou radicalmente a moda. Mudou sua maneira de produção, além de modificar sua abordagem.

Até então a moda era produzida para os “adultos”, para os chefes de família, sua característica era ser básica, porém nos anos sessenta o foco foi direcionado para os jovens.

Via Mundo das Tribos

A contracultura, o pacifismo, o movimento hippie, feminista e a geração beat configuraram a moda dessa década: a regra era justamente não seguir as regras.

Nesse cenário a palavra chave foi transformação, as saias se transformaram em minissaias, as bermudas em “hot pants”, o vestido longo deu lugar aos tubinhos, quase sempre acompanhados pelas botas de cano alto, geralmente, brancas ou sapatilhas delicadas.

Via WFMU’s

Especialmente para as mulheres esse período significou liberdade e praticidade, ora nos longos cabelos esvoaçantes à lá Brigitte Bardot, ou nos cabelos bem estruturados e imortalizados pelas girl’s bands, como as “Shirelles” que inspiraram Amy Winehouse.

Assim como a maquiagem que ressaltava a área dos olhos, exemplo claro é a modelo da época Twiggy e seus olhos e cílios inconfundíveis.

Via Pin ups from Brasil

Essa liberdade e variedades de opções podiam ser vista nas ruas. O impacto do movimento feminista fez surgirem as calças cigarretes. As batas e muita cor são herança do movimento hippie, assim com as estampas florais e animal print, que remetam a natureza. A geração beat, influenciada por Jack Kerouack e seu “On the Road”, trazia a aura de desencanto próprio de uma ruptura com valores pré-estabelecidos e agora questionados.

De modo geral, podemos afirmar que os anos sessenta configuraram a moda tal como a conhecemos hoje: dinâmica e múltipla

Caveirismo: nós amamos isso!

Dá para ficar indiferente frente a um look em que uma caveira figure?

Sejam as mais tradicionais, frequentemente identificadas ao mundo do rock, ou as caveiras mexicanas, o certo é que elas são tendências. Mas do que isso já alcançou o status de “clássico”, não dá para não ter uma caveira por perto. Os lindos Alexander McQueen e Alexandre Herchcovitch, além da semelhança no nome, compartilham o gosto pelas caveiras.

Diferente, né?Confira alguns looks e se jogue nessa tendência da moda contemporânea.

Essa é para as mais básicas.

O colar quebra a “seriedade” da camisa. Aproveite que as transparências também estão com tudo.

Descoladas e moderninhas as caveiras mexicanas são as minhas preferidas.

Não coloquei anéis, até porque não consigo escolher entre os muitos e muito bonitos modelos.

E você já aderiu à essa tendência? O que está esperando?

As imagens são – como sempre – do LookBook .

Dê uma espiadela lá, ótima fonte de inspiração, nele há looks para todos os estilos, basta adequá-las ao seu.

Calçados Bottero – Coleção Outono Inverno 2012

Gente, para tudo, preciso compartilhar uma novidade com vocês.

O que são esses sapatos da coleção Outono Inverno 2012 da Bottero, heim?!

Já tá permitido querer todos?

Dicas para escolher o vestido certo para cada tipo de corpo

Escolher o vestido certo, que fique bem e confortável não é tarefa simples. E quando nos apaixonamos pelo vestido errado? O jeito é aceitar o amor proibido ou tentar modificá-lo, lembrando que isso – de querer mudar o amor – só vale se o outro for um vestido ok? Para tornar essa caça ao vestido dos sonhos mais simples, abaixo tem umas dicas para te ajudar.

Image

Para quem tem o corpo do tipo “triângulo invertido” deve investir em estampas, inclusive as florais, para dar mais volume na parte de baixo do corpo.

Para as com o corpo “pêra” o ideal é investir em modelos que marquem o tronco. Assim decotes generosos são bem vindos. Prefira modelos que não marquem as coxas ou os membros inferiores. As cores clássicas como preto e azul petróleo são boas alternativas.

Image

Já para as que têm o corpo “retângulo”, é bom investir em vestidos de cores únicas e vibrantes. Pregas e fendas na lateral ajudam a criar curvas, do mesmo modo uma fivela no centro do vestido, funciona como um ponto de luz, e ajuda a marcar a cintura.

Image

O corpo “ampulheta” é o que mais tem liberdade para se vestir, entretanto, a dica é a mesma. Opte por vestidos que ressalte suas curvas e seus pontos fortes. Mas nada muito curto, apertado ou marcado demais. É deselegante e desconfortável.

Imagens via Look Book

Sapatos exóticos

“Mulheres e sapatos”, aí está uma relação sólida. É praticamente impossível encontrar uma mulher que não tenha tido um caso de amor com “aquele” sapato ou aquela sapatilha. A cada estação somos bombardeadas com modelos, cores, texturas, designs, como não enlouquecer e querer todos?

Por isso que digo, um sapato nunca é apenas um acessório é também um estado de espírito. Ok, ok. Talvez eu tenha me empolgado. Enfim, sapatos são essenciais. Agora sapatos exclusivos são demais, felizmente, o designer israelense Kobi Levi concorda comigo.

Qual a coisa que você mais gosta no mundo? Sua mãe? Sua Filha? Café? Ou quem sabe a Madona?

Seja qual for sua resposta, Kobi tem um sapato com a sua cara.

 

 

 

 

 

 

Mãe & Filha.

 

 

 

 

 

 

 

Vai uma comida chinesa aí?

 

 

 

 

 

 

 

Blond Ambition, Madona, geeente!

 

 

 

 

 

 

 

Que tal um pouco de café?

Eu já avisei a Lady Gaga, aproveite que ele é freela e faça sua encomenda também!
Confira o blog dele, foi lá que peguei as imagens: Kobi levi

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 11 outros seguidores